Prótese de Mama

Os motivos que levam as mulheres a recorrerem para uma cirurgia de prótese de mama, ou popularizado silicone, geralmente é a hipomastia, ou seja, mulheres que apresentam seios pequenos ou que diminuíram após amamentação ou perda severa de peso.
A prótese de mama também pode ser usada com sucesso para corrigir pequenas quedas ou flacidez mamárias.
Na cirurgia o tecido mamário é deslocado do músculo peitoral, e é criado um espaço abaixo ou acima do músculo peitoral, onde é colocada a prótese de silicone.

Existem três técnicas cirúrgicas para a prótese de mama:

Via Peri areolar: a cicatriz fica em torno da metade inferior da aréola, mas há limitações para inclusão da prótese de acordo com o tamanho da aréola da paciente.
Via Axilar: a cicatriz é quase invisível, sendo feita nas pregas axilares.
Via Inframamária: é aplicável em todos os casos e a cicatriz fica “escondida” no sulco da mama

Há vários tipos de próteses de mama utilizados, mas o mais comum é a prótese de silicone micro texturizada, contendo em seu interior silicone em gel altamente coesivo. Quanto à forma, tipo e tamanho do implante de silicone existem diversos, e você discutirá com seu cirurgião plástico o que se adéqua melhor ao seu corpo e ao seus desejos.

Recomendações Pós-Operatórias

Evitar esforços nos oito primeiros dias.
Não movimentar os braços em excesso, seguindo sempre as orientações do seu cirurgião plástico.
Não se expor ao sol ou friagem, até segunda ordem.
Alimentação normal, a partir do segundo dia, principalmente à base de proteínas e vitaminas.

Nome técnico: Inclusão de Prótese Mamária de Silicone
Região do corpo: mamas
Idade: a partir dos 15 anos
Anestesia: geral, local com sedação ou peridural
Duração da cirurgia: em média 2 horas
Cicatriz: discreta e pequena